Agora, em carreira solo

Tudo muda todos os dias. Mas tem dias que muda mais. Não basta um corte de cabelo, uma roupa nova, uma nova dieta, um novo hábito. Tem que radicalizar.

Escrevi e reescrevi este post um milhão de vezes. Salvei algumas versões nos rascunhos. Excluí algumas outras. Em nenhuma delas consegui escrever sem parecer confusa demais, otimista demais, lunática demais.

O fato é que eu quero continuar a escrever aqui. Mas para continuar, era preciso uma atualização desta condição: não mais casada. Por quê um casamento acaba? São infinitas as possibilidades. O meu acabou assim, como uma vela que se apaga ao chegar ao fim, um amor que esmaece até sobrar apenas saudade e amizade.

A vida recomeça todos os dias, quando a gente abre os olhos. E a minha também está recomeçando, com novos desafios, muitas incertezas e muita coragem. E outra vez, a vontade de continuar a escrever.

Sobre a nossa família, as configurações mudaram. Passamos de família-doriana à família-contemporânea. Uma mãe em carreira solo, um pai morando em outra cidade, skype, whatsapp e vídeo-chamadas fazendo a ponte.

E a fé sempre presente, que ela não costuma falhar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s