Sobre a espera…

Há seis meses estamos oficialmente tentando engravidar… Fizemos tudo o que achamos que era fundamental fazer, antes de começar as tentativas: fui ao médico, fiz exames, comecei a acupuntura, comecei a dieta, comecei a tomar o ácido fólico e tudo o mais.

Arrumamos a casa, pagamos a maior parte das dívidas, fizemos outras dívidas, começamos (e já terminamos) outra reforma.

Nesse meio tempo, convivemos com a doença triste e sofrida que o meu pai tem enfrentado. E em alguns momentos, juro, fiquei feliz por ainda não estar grávida.

Temos tido tempos difíceis, de preocupação, fases de tristeza, alguns momentos de desânimo nos quais nos falta a esperança. E nestas horas me dá um certo alívio em poupar o nosso bebê desses sentimentos que por vezes me sufocam.

Por outro lado, também sinto falta de uma barriga que nunca existiu. Quando preciso de um consolo, de um pensamento confortante, imagino uma barrigona (e um bebê lá dentro… s2) e penso também que, se estivesse grávida, teria um motivo enorme para ficar feliz.

Depois de tantos altos e baixos, a vida vai encontrando seu novo curso. Não tem sido fácil, nem suave, nem leve. Mas os dias vão se sucedendo e, ao final de mais um ano, pelo menos a doença tem transformado todos nós em seres humanos um pouco melhores.

Mais um ano acaba, outro Natal chega e talvez seja a hora de somente agradecer por tudo – ao invés de pedir e esperar pelos presentes. De uma forma ou de outra, a Vida em si continua sendo o maior de todos eles.

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre a espera…

  1. Bia disse:

    Olá! Gostaria de compartilhar esse lindo poema de Brunna Paese.

    SER MULHER

    Ah, ser mulher!

    Ser mulher é ver o mundo com doçura,
    É admirar a beleza da vida com romantismo.
    É desejar o indesejável.
    É buscar o impossível.

    O poder de uma mulher está em seu instinto
    Porque a mulher tem o dom de ter um filho,
    E cuidar de vários outros filhos que não são seus.

    Ah, as mulheres!
    Ainda que sensíveis
    Mulheres conseguem ser extremamente fortes
    Mesmo quando todos pensam que não há mais forças.

    Mulheres cuidam de feridas e feridos
    E sabem que um beijo e um abraço
    Podem salvar uma vida,
    Ou curar um coração partido.

    Mulheres são vaidosas,
    Mas não deixam que suas vaidades
    Suplantem seus ideais.

    Muitas mulheres mudaram o rumo
    E a história da humanidade
    Transformando o mundo
    Em um lugar melhor.

    A mulher tem a graça de tornar a vida alegre e colorida,
    E ela pode fazer tudo isto quantas vezes quiser
    Ser mulher é gostar de ser mulher
    E ser indiscutivelmente feliz
    E orgulhosa por isso.

    – Brunna Paese –

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s