Muito mais que lindo

Como pode uma coisinha assim, tão pequena, cor de rosa, enrugada e com cara de joelho, mudar a vida da gente? Chegar assim, pedindo colo, afago, atenção, chorando, mordendo e mesmo assim deixando a gente meio bobo de tanto amar?

E porque fazer questão de tê-lo nos braços, mesmo sabendo que ele vai chorar a noite inteira, fazer xixi na fralda, ter cólica e dor de dente? Sabendo que depois ele vai crescer, engatinhar e querer colocar o dedo em todos os buracos da casa, puxar sua roupa, seu cabelo e ainda por cima babar em você?

E porque querer este ser por perto, enquanto ele começa a andar e mexer em todos os seus CDs e livros prediletos, rasgar suas revistas e nunca cansar de te ver com as costas curvadas de tanto ajuda-lo com os primeiros passos?

Porque você sabe que ele irá crescer… Entrará para a escola, fará manha no primeiro dia de aula porque achou a professora parecida com aquela bruxa da historinha. Mas depois vai se acostumar com a idéia, a ponto de achar que aquela moreninha de tranças, que senta na primeira carteira, é a sua namorada e vai querer comprar presentinhos para ela – com o seu dinheiro.

Depois virão as festinhas de aniversário – as dele e as de todos os amiguinhos. E você irá, achando que o seu é o mais esperto, o mais bonito e o mais inteligente. Até quando ele chegar na 5ª série e você mudar completamente de opinião.

Vai achar que ele está assim, meio sujo, com um corte de cabelo esquisito, as roupas cortadas, escutando um som estranho. E vai odiar os amigos dele, sentando no seu sofá e abrindo a sua geladeira. E vai querer que ele e a sua turminha toda sumam da sua frente.

Um dia eles sumirão. Aprenderão a dirigir, a beber, a pensar (e fazer muito) sexo, a ponto de nunca mais passar mais do que algumas horas em casa. E mesmo morrendo de preocupação você não dará o braço a torcer, fingindo que não importa se ele chegou depois das 5 da manhã e vomitou no seu banheiro. Porque por muitas noites você ainda passará pelo quarto dele e chegará mais perto, alisando seu cabelo e vendo se ele está bem coberto.

E assim vai ser. Aquela coisinha pequena e mole vai se transformar em um adulto, copiando muitas coisas de você. Ele vai entrar pra faculdade, ir morar fora (pode ser na Inglaterra, na Bahia ou na África do Sul), depois vai voltar, arrumar uma namorada e se casar.

Quando você menos esperar, ele estará sentado novamente no sofá da sua casa. Mais velho, mais gordo, com uma coisinha mole, chorona e enrugada nos braços. Você olhará para os dois e pensará que tudo valeu a pena. E chegará a conclusão que, dentre todas os feitos de história, nada será mais lindo do que este ser a quem você deu o seu nome e a sua vida.

Escrevi este texto em 2002 e achei ele aqui, no meio dos meus ‘guardados’… E me emocionei, porque desde então me parece que eu já estava esperando pelo bebê que ainda vai chegar.

Anúncios

Um comentário sobre “Muito mais que lindo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s